Sobre as mandalas

O poder energético e terapêutico das Mandalas

Mandala é uma palavra sânscrita que significa círculo, uma fonte para o caminho do autoconhecimento, utilizada como ferramenta de cura e meditação.

As Mandalas nos remete à Índia e são muito cultuadas no Hinduísmo, Budismo e Islamismo; estão diretamente ligadas ao yoga e à meditação. Aqui no Ocidente acabou por ser banalizada apenas como moda, objeto de decoração e estamparias, muitas vezes desconhecendo o seu fundamento e significado.

Muitas culturas antigas as utilizaram como elemento de integração, unidade e harmonia. Seus círculos que podem ser infinitos nos remetem à impermanência, ao movimento, ao desapego e fazem relação com a vida, o seu ciclo e transformações constantes.

Há registros de Mandalas espalhadas por diversas civilizações antigas do mundo. Ferramentas utilizadas por monges, índios, civilizações andinas, astecas, maias, nativos norte-americanos… São facilmente identificadas em vitrais e rosáceas nas catedrais católicas, em templos budistas, hinduístas, na arquitetura islâmica, nos calendários maias e muitos outros.

As Mandalas também foram objeto de estudo da psicologia e psicanálise. Poderosa ferramenta na jornada do autoconhecimento, ela nos auxilia a manifestar nossa psique, nossa personalidade, emoções, sensações, pensamentos, traumas e bloqueios, conduzindo o nosso inconsciente ao consciente, promovendo o Despertar do nosso Eu, do nosso Self.

Convivemos com Mandalas o tempo todo, estamos rodeados por elas diariamente. Elas podem ser encontradas na natureza em diversas formas: no sistema solar e em seus astros, planetas e galáxias, nas flores, nas íris de nossos olhos, em nossas células e genes, em nosso DNA, conchas, cristais, na água cristalizada, nas plantas ou numa simples teia de aranha… em tudo que há vida, há mandala. Ela é a Geometria Sagrada, personificação da beleza, simetria e Perfeição Divina.

Quando fazemos contato visual com uma Mandala, nosso estado de espírito e nossa energia é alterada positivamente. 

É notável a influência energética, positiva, harmoniosa ao olhar para uma Mandala; assim como é perceptível também o poder de organização e concentração para quem a pinta. As Mandalas também são poderosas ferramentas para harmonização de ambientes, beneficiando a todos que com ela tiver contato visual.